Não é segredo para ninguém que qualquer empresa, independentemente do seu porte e da sua área de atuação, lida com informações sigilosas que devem ser protegidas. E já reparou como, com o crescente uso da Tecnologia da Informação (TI) no ambiente corporativo, é cada vez mais comum que as empresasdigitalizem praticamente todos os dados e ativos relevantes para seus negócios?

É fato: vivemos em uma época em que a informação se transformou em um bem capaz de agregar valor, credibilidade e competitividade às estratégias empresariais. Assim, seja pela maior facilidade de acesso à internet ou pela popularização dos dispositivos móveis, a verdade é que ficou muito mais fácil acessar informações para proporcionar uma tomada de decisões mais precisa.

Apesar de tudo isso, a maioria das organizações ainda falha em desenvolver estratégias realmente eficientes voltadas à segurança na internet. E esse despreparo pode gerar não só enormes prejuízos financeiros como até mesmo danos à reputação do negócio. Já imaginou como seria se os dados do seu principal cliente caíssem nas mãos erradas?

Com esse cenário em mente é que resolvemos preparar o post de hoje! Pronto para pensar na segurança dos dados da sua empresa na internet? Então acompanhe os próximos tópicos para entender quais são as principais ameaças on-line à segurança da sua empresa e como evitá-las com algumas dicas simples!

Possíveis ameaças à segurança dos dados

Na maioria das vezes, as fraudes on-line acontecem por meio do phishing, uma tentativa de conseguir dados pessoais ao se passar por um indivíduo ou uma empresa. Já recebeu algum e-mail com promoções e dados falsos? Já acessou algum site claramente suspeito enquanto navegava na internet? Pois essas são as formas mais comuns de phishing.

Contudo, as ameaças à segurança na internet também podem surgir de outras formas: por meio do uso de sistemas e aplicativos desatualizados ou vulneráveis, bem como pela interceptação de dados por terceiros e por ataques de hackers, por exemplo.

Apesar disso, é importante lembrar que a internet pode ser sim extremamente segura para o uso corporativo. Para tanto, é preciso implementar estratégias de segurança da informação bem planejadas, assim como saber usar as ferramentas certas. Mas calma, porque vamos falar mais sobre isso a seguir!

Dicas para otimizar a segurança na internet

Está aí preocupado, pensando sobre quais são as melhores formas de garantir a segurança da sua empresa na internet? Não se preocupe. Elencamos abaixo 5 dicas simples que vão ajudá-lo a manter sua navegação protegida. Confira!

Procure criar senhas diferentes e complexas

Obviamente, é muito mais fácil se lembrar de uma senha curta e simples. Com isso, a maioria das pessoas acaba escolhendo como senhas de acesso datas de aniversário ou nomes de parentes, bem como sequências numéricas fáceis de memorizar. Mas pense bem: senhas curtas e pessoais são muito mais fáceis de serem descobertas!

Por isso, o ideal é elaborar senhas de segurança que tenham mais de 6 caracteres, combinando letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos especiais. Além disso, nada de guardar suas senhas de acesso em arquivos no computador ou usar a mesma senha para vários serviços diferentes.

Por último (mas definitivamente não menos importante), não se esqueça de mudar suas senhas regularmente — pelo menos a cada 3 ou 4 meses. Dessa forma, mesmo que alguém consiga invadir sua conta pessoal, terá sua janela de acesso às informações abreviada.

Aposte na proteção dos antivírus

Não adianta nada investir em boas práticas na internet se você não conta com softwares de segurança nos computadores em que trabalha. Por isso, instale um bom antivírus e faça varreduras regularmente, a fim de encontrar ameaças que possam comprometer a segurança de suas informações on-line.

Mas atenção: lembre-se de ficar sempre atento às atualizações do programa. Como malwares novos são desenvolvidos todos os dias, é importante manter seu antivírus atualizado para não correr o risco de algum tipo de vírus mais recente não ser reconhecido.

Atualize o sistema operacional e os navegadores

Seguindo a mesma lógica dos antivírus, é essencial manter o sistema operacional e seus navegadores sempre atualizados para a última versão disponível. E essa regra vale até mesmo para os dispositivos móveis.

A boa notícia é que as versões mais recentes dos sistemas operacionais (como Windows e Ubuntu) e dos navegadores mais populares (como Mozilla Firefox e Google Chrome) já contam com a opção de atualização automática. Desse jeito, você não corre o risco de esquecer. No caso dos navegadores, além de permitir o uso de tecnologias mais recentes na internet (como HTML5 e recursos mobile), um software atualizado geralmente traz ferramentas que combatem as falhas de segurança existentes em versões anteriores.

Por fim, ao usar um sistema operacional específico, evite os softwares pirateados. Embora representem uma vantagem no orçamento, tais programas podem vir com malwares, sem contar que frequentemente dispensam as atualizações de segurança oferecidas pelo desenvolvedor oficial.

Adote a verificação em 2 etapas

A verificação em 2 etapas (também conhecida como two factor authentication) é um recurso de segurança cada vez mais comum. Nesse caso, é preciso digitar um código após realizar o login para que o acesso ao serviço seja autorizado. De modo geral, o código é enviado por SMS, mas também é possível emiti-lo via aplicativos e tokens.

Embora torne o processo de login mais demorado, a verificação em 2 etapas traz uma enorme vantagem: mesmo que alguém descubra sua senha, não poderá acessar a conta sem o código de verificação. Assim, só você mesmo terá acesso.

Navegue da forma mais segura possível

Além de investir em ferramentas de segurança, softwares e equipamentos de última linha na sua empresa, é muito importante saber navegar de forma segura na internet. Isso significa que você deve evitar algumas práticas perigosas.

Podemos citar aqui o acesso a redes wi-fi públicas, especialmente aquelas que não exigem senha, os cadastros on-line que pedem informações muito pessoais, as compras em sites inseguros, a abertura de anexos de e-mail sem verificar o arquivo com o antivírus previamente, o clique em links ou sites duvidosos, os downloads em sites suspeitos ou mesmo o lapso de manter suas redes sociais logadas antes de fechar o navegador.

Pode parecer óbvio, mas ao tomar o máximo de cuidado com esses detalhes e deslizes simples, você já consegue reduzir bastante as chances de comprometer a segurança dos dados da sua empresa na internet.

Por fim, deixe aqui seu comentário nos contando se ainda ficou com alguma dúvida sobre o assunto! Participe e enriqueça nosso post!

(Visited 104 times, 1 visits today)