Usar toneladas de papel todos os anos não é mais viável. Além o impacto ambiental negativo, para uma empresa ou escola – os dois maiores consumidores de papel do mundo – os custos que a utilização do material gera estão cada vez mais altos e menos rentáveis. Gastos com impressões, cópias, envio e armazenamento são altos. No entanto, com o avanço da tecnologia, está cada vez mais fácil buscar alternativas para realizar a substituição.

Faça as contas: quanto por ano sua instituição gasta comprando papel? E envelopes? Pastas, clipes, grampos para grampeador, toner, tinta para impressora, envio de documentos e sua oficialização em cartório? Quanto espaço é gasto para armazenar essas informações, mas que poderia estar sendo usado para outras coisas? E o tempo gasto para organizar esses registros e acessá-los quando há necessidade? Quanto desses textos realmente precisam ser mantidos ao longo dos anos? Essa manutenção tem sido feita? É preciso repor alguma coisa? Se sim, quanto mais isso irá custar? Todas essas questões demonstram como tudo que envolve estes processos é oneroso.

Uma das vantagens da tecnologia é poder substituir o papel por documentos online. Além de diminuir esses gastos, eles ajudam a tornar o compartilhamento de informações mais ágil, reduzem distâncias, permitem uma organização muito maior e monitoramento das atividades. A produtividade e a eficiência também aumentam e as mudanças podem ser sentidas rapidamente. Unir a abolição do papel com soluções que eliminem a necessidade de realizar operações da forma tradicional e com muito mais segurança, como a adoção da assinatura eletrônica, são as melhores formas de garantir economia, integridade, uma boa estrutura, agilidade e confiança numa instituição.

As próximas gerações agradecem

É impossível falar sobre a necessidade de eliminar o papel sem mencionar seu impacto na natureza. A reciclagem possui um limite – o papel pode ser reciclado de sete a dez vezes até que suas fibras se desgastem completamente – e ainda assim, precisa de pasta de celulose para ser realizada. De acordo com a Water Footprint Network (WFN), é preciso usar 10 litros de água para fazer uma folha apenas. Só os Estados Unidos utilizam 68 milhões de árvores por ano para fabricar papel.

O governo americano divulgou um relatório em 2009 informando que gastava cerca de 1,3 bilhões USD em impressões e quase 440 milhões deste valor iam para o lixo em até um ano. O desperdício é absurdo, mas este cenário pode ser revertido. É necessário que haja um esforço coletivo para eliminar as operações realizadas em papel de maneira supérflua. Pensar em sustentabilidade é diminuir a dependência em materiais que podem ser facilmente substituídos por formas inteligentes de realizar as ações do dia a dia.

(Visited 207 times, 1 visits today)